Monday, 2 April 2012

Laxmanrao Sardessai - A Causa que Professo (1966)

Indiferença mórbida;
Desdém frio,
Noto em minha volta
Pela causa que professo,
É a causa da vida e morte
A que professo
Pelo silêncio da acção,
Pela elegância da palavra,
É a causa eterna do homem,
Porque é a causa de vida e morte
Mas é a causa que os nossos ignoram
Porque não têm tempo
E não têm paciência
Assim matam,
No furor da matéria
A alma da vida
Que é a causa que professo,
Apupado pelo desdém e indiferença.

No comments:

Post a Comment

Post a Comment